A má alimentação causa 1 em 5 mortes

Nutrição 16 ago. 2021 01:08 Guilherme

Isso mesmo: cuidar da alimentação pode salvar sua vida. É mais importante do que qualquer outro fator.

Mais do que praticar esportes, mais do que fazer check-ups regulares, mais até do que a maioria dos fatores genéticos. Um novo estudo com milhões de dados mostra conclusões claras: comer pouco saudável é mais mortal do que fumar ou a hipertensão.

mala-alimentacion-1-cada-5-muertes

Um estudo sobre alimentação com Big Data

O big data está revolucionando tudo: a gestão de valores de maiores de 25 anos, de 1990 a 2017 e em 195 países em referência às causas de morte prematura, só está ao alcance desta magnitude de gestão de dados.

O primeiro resultado desse cruzamento de dados é que, em 2017, 11 milhões de pessoas morreram em decorrência de alimentação e dieta inadequadas. Este valor representa 22% do total, um resultado surpreendente e que até o momento se pensava ser importante mas não tanto.

mala-alimentacion-1-cada-5-muertes

O ciclismo e o uso da mountain bike ajudam, claro, mas principalmente nos casos de morte por hipertensão, pois melhora a saúde circulatória e a resistência de nossas veias e artérias. Mas a alimentação é mais importante do que pedalar.

Mas é que a má alimentação tem outras consequências negativas, como piorar o envelhecimento em termos de saúde e qualidade de vida, por exemplo.

mala-alimentacion-1-cada-5-muertes

Seu autor, Ashkan Afshin, da Universidade de Washington, afirma que encontraram três variáveis ??determinantes nessas dietas pobres: consumir mais de 3 gramas de sódio por dia (o sal não é seu amigo), menos de 125 gramas por dia de grãos integrais, e menos de 250 gramas de frutas por dia. Portanto, existe o trinômio que pode salvá-lo apenas controlando sua alimentação: pouco sal, muita fruta e bastante grãos integrais.

Mais dados interessantes sobre uma dieta saudável no ciclismo

Uma dieta que acabe sendo prejudicial à saúde obviamente tem consequências. Comer mal, ou seja, comer pouco saudável, aumenta o risco de obesidade, aumenta o risco de doenças e problemas cardiovasculares repentinos e piora a digestão e a síntese dos alimentos pelo organismo.

Mas, além disso, se você pratica ciclismo, também considere que o estudo também afirma que a ingestão excessiva de nutrientes específicos também é prejudicial à saúde. O melhor seria, cozinhar com baixo teor de sal, 5 porções de frutas e vegetais por dia, comer o máximo de proteína na forma vegetal em cereais e nozes (carnes processadas são o outro grande inimigo) e administrar açúcar de forma controlada e em quantidades baixas.

mala-alimentacion-1-cada-5-muertes

A Organização Mundial da Saúde já fez eco ao estudo na voz de seu nutricionista Francesco Branca: "São números alarmantes", disse.

Além disso, como é lógico, confirma que os países com problemas sociais de alimentação são os mais afetados por uma dieta pobre, aumentando o risco de mortes por má nutrição: Papua Nova Guiné, Afeganistão ou as Ilhas Marshall lideram este ranking fatídico.

E onde fica a Espanha? Em um lugar muito bom. Nossa dieta mediterrânea não é uma farsa: estamos no grupo da liderança, com países como a França ou o Peru.

mala-alimentacion-1-cada-5-muertes

Mais uma vez é enfatizado que cuidar da alimentação é mais importante para a saúde do que andar de bicicleta. Se você fizer as duas coisas, sua probabilidade de viver além dos 80 anos dispara. É a combinação perfeita para uma vida saudável.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Mountain bike, conselhos sobre treinamento e manutenção de sua bike, mecânicos, entrevistas ...

Você vai estar ciente de tudo!